quinta-feira , 21 setembro 2017
NYT diz que sentença é 'revés impressionante' e The Guardian fala em 'incrível queda para Lula'

Condenação de do ex-presidente Lula repercute na imprensa internacional

Internacional – A condenação do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito da operação Lava Jato foi destaque nesta quarta-feira, 12, dos principais jornais e emissoras de TV do mundo.

Veja abaixo a repercussão internacional da condenação:

NYT (EUA)

“Ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, uma influente figura na região, foi condenado a quase 10 anos por corrupção”, diz o jornal americano em sua chamada de Breaking News. O NYT diz que a sentença representa um “revés impressionante para um político que exerce enorme influência em toda a América Latina há décadas”.

“O Sr. da Silva (Lula) poderá apelar da condenação, mas a sentença pode desferir um golpe sério em seus planos de um retorno político”, completa o jornal, que destaca ainda o fato de Lula liderar as pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018.

O NYT também relembra que o PT, “atormentado por escândalos, perdeu a presidência no ano passado quando o Senado confirmou o impeachment de Dilma Rousseff, sucessora escolhida a dedo por Lula”, no que é descrito como uma briga por poder que “consumiu a nação”.

CNN (EUA)

“Ex-presidente brasileiro Lula da Silva é considerado culpado por corrupção”, diz a matéria publicada pela emissora americana em seu site.

The Guardian (Reino Unido)

“O ex-líder brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, que saiu da pobreza na infância para se tornar presidente por dois mandatos, foi condenado por acusações de corrupção no primeiro dos cinco julgamentos por corrupção que enfrenta”, escreve o diário britânico

“A condenação marca uma incrível queda para Lula, primeiro presidente operário do país, que deixou o gabinete há 6 anos com 83% de aprovação”, completa o Guardian, que destaca o fato de Lula ser o político do mais alto escalão já condenado na investigação por corrupção.

BBC (Reino Unido)

“Ex-presidente do Brasil é condenado por corrupção”. Assim a emissora britânica destaca a condenação de Lula. A BBC diz, porém, que o ex-presidente brasileiro rejeita as acusações de ter recebido um apartamento como pagamento de corrupção por contratos da Petrobrás. “Ele diz que o julgamento tem motivação política e nega qualquer irregularidade.”

El País (Espanha)

“O caso Petrobrás fez sua maior vítima nos três anos em que revela a corrupção nas elites brasileira”, diz o diário espanhol. “O ex-presidente mais popular do país, Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a nove anos e prisão pro corrupção de lavagem de dinheiro.”

O jornal relata ainda que Lula recorrerá em liberdade no Supremo Tribunal Federal desta que é a primeira das cinco sentenças que o ex-presidente deverá escutar do juiz Sérgio Moro.

Figaro (França)

“O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a nove anos e seis meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, anunciou quarta-feira o tribunal do juiz Sergio Moro”, afirmou o jornal francês.

O Figaro destacou ainda que Lula, “ícone da esquerda, que presidiu o Brasil de 2003 a 2010” poderá recorrer em liberdade.

Clarín (Argentina)

“A sentença ditada pelo já celebra juiz Sérgio Moro é a primeira contra o membro do PT no âmbito da Lava Jato, a colossal trama de corrupção descoberto dentro da empresa estatal de petróleo, a Petrobrás”, afirma o jornal argentino.

O diário explica também que o processo no qual Lula foi condenado – e destaca que o ex-presidente é réu em várias ações – é o chamado “caso do tríplex” no Guarujá.

El Tiempo (Colômbia)

“O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado nesta quarta-feira a nove anos e meio de prisão por um tribunal de primeira instância por sua implicação na rede de corrupção que operou na Petrobras”, destaca o jornal colômbiano, que também reproduziu em seu site os documentos da condenação.

Amazonianarede-Agencia Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by keepvid themefull earn money