sexta-feira , 22 setembro 2017

Pescadores querem delegacia fluvial para combater assaltos a barcos pesqueiros

MANAUS – Pescadores que atuam nos municípios de Manacapuru, Iranduba e Manaquiri denunciaram nesta quinta-feira (20) a atuação de piratas no rio Solimões. A denúncia foi feita junto à Federação dos Pescadores do Amazonas (Fepesca-AM), que vai encaminhar ao Governo do Estado o pedido de criação de uma delegacia fluvial e postos de fiscalização na Microrregião de Manaus.

Na madrugada da última quarta-feira (19), a embarcação do pescador Aldeni Valente Masulo foi roubada no porto da Correnteza, em Manacapuru. No fim de semana, outra embarcação, dessa vez no Iranduba, foi levada por piratas. O crime aconteceu na orla de Iranduba, próximo ao frigorífico Friúba. Além do barco, os criminosos levaram todos os equipamentos de pesca.

O pescador Adeni Mazulo, que há 33 anos atua no setor pesqueiro, disse que ficou sem o barco que também era usado para o transporte da família. “Até agora não temos nenhuma pista dos criminosos. O caso está sendo investigado pela polícia”, lamenta o pescador.

A Fepesca estima que a cada semana ocorram, em média, quatro assaltos e roubos a embarcações na Microrregião de Manaus (Autazes, Careiro, Careiro da Várzea, Iranduba, Manacapuru, Manaquiri e Manaus).

O presidente da Fepesca, Walzenir Falcão, disse que toda semana recebe denúncia de pescadores que tiveram embarcações e materiais de pesca levados por piratas. “Desde o início do ano, os crimes têm acontecido com mais frequência. A onda de assaltos está preocupando os pescadores, que temem ser mortos pelos assaltantes”, afirmou Walzenir.

Na tentativa de resolver o problema, a Fepesca vai solicitar ao Governo do Estado a criação de uma delegacia fluvial, como já existe em outras regiões do País. “Vamos conversar com o governador José Melo e expor o problema vivido pelos pescadores”, explicou Walzenir. “Queremos uma delegacia fluvial e postos de fiscalização para atender os pescadores, bem como inibir a atuação dos piratas”, acrescentou.

Na região do Baixo Amazonas, na divisa com o Estado do Pará, os pescadores também reclamam do aumento dos casos de roubo a embarcações. Nos municípios de Nhamundá, Parintins e Barreirinha, os assaltos têm afetado barcos pesqueiros e de transporte de passageiros.

A falta de segurança enfrentada pelos barcos na região do Baixo Amazonas já foi comunicada pela Fepesca à Capitania dos Portos, que declarou que conhece o problema e buscará uma solução para o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by keepvid themefull earn money